A especialista destaca que o tratamento deve ser iniciado tão logo comecem os primeiros sintomas, assim o surto deverá ser de menor intensidade e duração

Imagem IlustrativaImagem Ilustrativa

O último levantamento oficial do Ministério da Saúde mostra que Herpes é uma doença bastante comum no país. Os dados mais recentes são de 2019 e apontam que 80% da população têm um dos dois tipos dos vírus causadores do herpes. No entanto, vale destacar que a doença tem um tratamento eficaz.

O herpes é uma doença viral que pode acometer a área da boca (labial), a região íntima (genital) ou a pele em geral (herpes-zóster). A médica infectologista do Sistema Hapvida, Silvia Fonseca, explica que o tratamento, por meio de antivirais, deve iniciar tão logo surjam os primeiros sintomas. Dessa forma, o surto será de menor intensidade e duração.

A especialista reforça que a doença pode progredir para situações mais graves em pessoas com sistema imunológico com problemas. “Nas pessoas com sistema imune bom são apenas aquelas feridinhas”, diz a médica, numa referência às bolhas que formam na boca ou nos órgãos genitais, que são um dos principais sintomas da doença.

Porém, há pesquisas que apontam para um tratamento mais longo que pode reduzir as crises. Porém, somente um médico sabe indicar o melhor tratamento para o paciente, podendo ser apenas de uso local, como pomadas e cremes, ou oral, na forma de comprimidos.

Quando as recidivas do herpes forem muito frequentes, deve-se estimular a imunidade do paciente. Os fenômenos desencadeantes devem ser evitados, procurando-se levar uma vida o mais saudável possível. O contágio do herpes pode acontecer de diversas formas: qualquer contato com a pele ou mucosa com feridas ativas pode transmitir o vírus. Porém, quando a lesão já está em fase de cicatrização, o vírus atinge um estágio não-contagioso.

“Na primeira infecção há febre e mal estar e depois esse vírus sara sozinho, mas ele é recorrente. Mas existe tratamento e ele é bastante eficaz”, completou a médica.

O vírus pode ser transmitido por contato no local infeccionado, ou durante a relação sexual. Por isso, quando as lesões estiverem expostas, é preciso evitar partilhar talheres e copos, além do contato mais próximos, como o beijo. “Também é importante manter o local coberto, principalmente quem trabalha na área hospitalar”, disse.

Cuidados durante um surto de herpes:

Evite furar as feridas;

Evite beijar ou falar muito próximo de outras pessoas, principalmente de crianças se a localização for labial;

Evite relações sexuais se a localização for genital;

Lave sempre bem as mãos após manipular as feridas, pois a virose pode ser transmitida para outros locais de seu próprio corpo, especialmente as mucosas oculares, bucal e genital.

Sobre o Sistema Hapvida

O Hapvida é o maior sistema de saúde e planos odontológicos do Brasil em número de beneficiários, com mais de 15 milhões de clientes, de pessoas físicas a grandes empresas, em todo o país. Em 2022, após a combinação de negócios do Sistema Hapvida com o Grupo Notre Dame Intermédica, foi criada uma das maiores operadoras verticalizadas do mundo. Fundada em 1979, a companhia possui mais de 66 mil funcionários e cerca de 60 mil prestadores médicos e dentistas. Com a missão de garantir o acesso à saúde de qualidade a um custo eficiente, a empresa conta com uma rede assistencial própria composta por 85 hospitais, 74 prontos atendimentos, 290 clínicas médicas e 260 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial. Em 2020, a companhia registrou receita líquida de R$ 8,6 bilhões.

Mais informações, acesse: hapvida.com.br/ri.hapvida.com.br

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DE NOSSOS GRUPOS DE WHATSAPP