Reprodução Reprodução

Na última terça-feira (20), em matéria do portal G1-MT, foi informado que o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE) havia notificado 22 prefeituras no estado para que se manifestem sobre irregularidades na lista de vacinação, como o uso de CPFs de 27 pessoas que já estariam mortas. Uma dessas cidades foi São Félix do Araguaia.

Após a repercussão da notícia e a notificação do TCE, a prefeita da cidade, Janailza Taveira (SD) esclareceu que essa informação não procedia em seu município. A gestora explicou que todas as vacinas que são aplicadas em São Félix do Araguaia contam com uma prestação de contas de cada cidadão vacinado, incluindo uma foto na hora da vacinação "a senhora que o TCE nos notificou está viva e muito bem", disse a prefeita.

Ela julgou ser um equívoco do TCE e retransmitido pelo grupo Globo, tanto em seu portal na internet quanto no jornal MT-TV da TV Anhanguera, afiliada da Globo em Mato Grosso. Janailza também informou que a sua Secretaria Municipal de Saúde encaminhará uma nota aos meios de comunicação do Estado.

Prezando pela transparência do processo de vacinação, a equipe de Saúde de São Félix do Araguaia encaminha a lista dos vacinados na cidade para o TCE, para o Ministério Público Federal em Barra do Garças, Ministério Público local e também é acompanhada de perto pela Controladoria Interna para evitar fraudes "sempre esclareceremos qualquer dúvida", finalizou.

Para chegar às notificações para os 22 municípios, o TCE fez um levantamento e cruzou informações com diversas bases de dados - como a do Sistema Nacional de Óbitos.

O resultado preliminar do acompanhamento simultâneo especial foi obtido com base no cruzamento de dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), referentes à vacinação contra Covid-19 de 18 de janeiro a 15 de março, e do Sistema Informatizado de Controle de Óbitos (Sisobi).