Uma gata de Cuiabá, que tem poucos meses de vida, é o primeiro animal de estimação a testar positivo para o coronavírus no Brasil.

Ela não tem sintomas da Covid-19 e contraiu a doença de seus donos este mês. A possível infecção de outro gato e de um cachorro está em estudo.
 
O animal testou positivo pelo exame molecular de PCR, padrão ouro para o coronavírus, pela pesquisadora Valéria Dutra, professora da Faculdade de Medicina Veterinária da UFMT, Universidade Federal do Mato Grosso.
 
A cientista adverte que pessoas infectadas pelo coronavírus devem se manter isoladas de seus animais.

A gata foi infectada pela Covid-19 porque teve contato com os donos durante o período de isolamento deles.
 
O caso acende o alerta para o risco de as pessoas transmitirem o coronavírus para os animais. Investiga-se a hipótese de estes poderem, então, contaminar gente e outros bichos.

Isso não só aumentaria os meios de transmissão quanto os reservatórios do vírus, apesar de, por ora, sejam somente hipóteses, sem comprovação.
 
“Minha preocupação é que os animais infectados levem o coronavírus para mais animais e pessoas”, afirma Valéria Dutra.
 
A descoberta mostra ainda o elevado risco de festas e outras aglomerações para a transmissão da Covid-19.

A gata pertence a um casal com um filho pequeno, todos infectados numa festa de família em setembro.

Os pais adoeceram, mas a criança permanece assintomática, assim como a gatinha. Na festa, uma única pessoa infectada contagiou pelo menos outras seis, que adoeceram, diz Dutra.

No mundo inteiro, há menos 20 casos de cães e gatos comprovadamente infectados pelo coronavírus e relatados em literatura científica.

Por: Sapicuá Rádio News