Imagem: SMS \ Gráfico: Colaborador anônimoImagem: SMS \ Gráfico: Colaborador anônimo

Do lado esquerdo da imagem está o Boletim Epidemiológico oficial da Secretaria Municipal de Saúde de domingo (20.9) e do lado direito o gráfico que acompanha a evolução da Covid-19 no município, feito por um colaborador anônimo.

Segundo mostra o gráfico, os 85 casos ativos são o maior número já registrado de pacientes simultâneos com a doença na cidade. Para ele, é um sinal de alerta pra os riscos de contaminação de pacientes com comorbidades e do grupo de risco, que podem vir a óbito.

Nas redes sociais e em muitas cidades, devido ao desgaste do período de reclusão social e sintomas de déficit econômico, muitas pessoas tem defendido o abandono ao uso de máscaras e o retorno das rotinas sociais e de trabalho.

No Brasil, imagens mostram pessoas em praias e eventos particulares, fazendo muitos críticos questionárem a efetividade do fechamento de postos de trabalho, se há aglomeração não produtiva no país.

Contudo, notícias de outros países demonstram novos surtos das contaminações com a volta integral da rotina de entidades e estabelecimentos. Enquanto isso, o debate entre inflação e o "fique em casa" segue acalourado nas redes sociais.

Há argumentos válidos de ambos os lados. Resta saber qual o ponto de equilíbrio entre a rotina de trabalho e as medidas de segurança. Além disso, resta a esperança de que alguma vacina traga a imunização contra o coronavírus.