0
0
0
s2smodern

 

Foto: ReproduçãoFoto: ReproduçãoOs deputados federais de Mato Grosso apresentaram, ao longo das últimas semanas, ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) uma série de nomes para ocupar cargos nos órgãos federais com superintendências no Estado.

 

Entre esses órgãos estão a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

 

Os indicados foram apresentados após o apoio de toda a bancada do Estado.

 

“Todos os cargos estão consensuados junto à bancada federal. Estamos seguindo os critérios do Governo Federal, que é apresentar nomes que tenham vocação para aquela atividade, aquele cargo”, disse o deputado federal Neri Geller (PP).

 

“Mas se isso irá se consolidar, vai ser lá na Casa Civil. Não estou falando aqui que vai sair a nomeação. Estou falando que fizemos a indicação. Mas está bem encaminhado, dentro dos critérios técnicos e do que o presidente Jair Bolsonaro exige”, afirmou.

 O deputado federal Nelson Barbudo (PSL), por exemplo, foi o responsável por indicar o nome do Incra. Na última semana, após pressão pessoal sua, o Incra revogou a nomeação do engenheiro agrônomo Claudinei Chalito da Silva para o cargo de superintendente do órgão em Mato Grosso. Nos bastidores a informação é de que a indicação do parlamentar deve ser aceita.

 

Já o senador Wellington Fagundes (PR) deve indicar um nome ao Dnit. O departamento tem, historicamente, nomeados do parlamentar.

 

Eles, entretanto, negam que os indicados sejam “apaniguados”.

 

“Posso assegurar de novo: a bancada de Mato Grosso está muito alinhada. Nós estamos trabalhando bem articulado. Não tem um afilhado, um apaniguado. Estamos procurando critérios técnicos para que possam ir para esses cargos”, disse Geller.

 

“Como, por exemplo, no Ibama, onde precisa de pessoas que tenham compromisso e conheçam essas áreas. Até porque são áreas bastante sensíveis. Tem que ter pessoas compromissadas com Mato Grosso e não só com um parlamentar”, completou.