ReproduçãoReprodução

A Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre do Norte, vai votar na próxima sessão que acontece nesta quarta-feira, 02 de março, denúncias contra o Prefeito Daniel do Lago.

As denúncias dizem respeito ao processo de licitação pública do município, que tem por objetivo a doação de um terreno de 100.000,00m², na zona, o qual um Frigorífico de Aves desistiu da disputa, alegando que a Prefeitura tinha informações privilegiadas sobre a empresa.  

O Empresário Ernando Cardoso, proprietário de uma Indústria em Porto Alegre, publicou uma Nota Pública no início do mês de fevereiro, nesta nota ele relata que foi solicitado pelo Prefeito Municipal Daniel do Lago que a empresa protocola-se um pré-projeto contendo várias informações, como número de empregos que seriam gerados, projeção financeira, custo de implantação e quantidade de famílias assistidas; e estando a prefeitura de posse de todos os dados, foi aberta uma licitação de concorrência onde qualquer indústria, de qualquer ramo poderia participar.

Segundo Grupo 7Sete a prefeitura não deveria de hipótese alguma ter solicitado todos os dados do projeto antes da data marcada para abertura dos envelopes (que seria entregues lacrado), tendo em vista que o processo licitatório é de concorrência, a prefeitura já tinha todas as informações do projeto da empresa 7Sete Agroindustrial, assim a empresa entende que a concorrência pode ocorrer de forma desleal sem nenhuma lisura.

A Empresa após a presente nota informa que seguirá com o projeto e em busca de novos locais e mecanismos para a instalação do frigorífico e demais etapas na região. 

O Grupo 7SETE reafirma ainda, por oportuno, que todo esse processo desenvolvido não tem qualquer intuito político e justamente por isso é que deixará de participar dessa concorrência ofertada pelo Município de Porto Alegre do Norte.

Ainda segundo denúncias do empresário Ernando Cardoso, o Prefeito Daniel do Lago queria fazer uma licitação fraudulenta e com favorito para ganhar a licitação, já que ele teria as informações das duas empresas, o prefeito ainda teria dito em grupos nas redes sociais, que a outra empresa teria mais condições de ganhar a licitação, pois seria maior. Vale ressaltar que a licitação foi cancelada pela Prefeitura, após ter virado polêmica.

Agora com a denúncia protocolada na Câmara Municipal, os vereadores vão analisar se acatam a mesma. Segundo o Presidente da Câmara Alex Gomes, caso a denúncia seja acatada pelos vereadores, ela vai seguir para uma Comissão que irá investigar o caso, e depois a Comissão emite um parecer para ver se houve ou não, crime por parte do Prefeito Daniel do Lago. Para que se acate a denúncia, são necessários 6 votos, a Câmara tem 9 vereadores em PAN. Caso seja acatado a denúncia, aí será formada uma nova Comissão, composta por 3 vereadores. Nesta fase, é que a Comissão pode pedir o afastamento de Daniel do Lago, do cargo de Prefeito.  A sessão na Câmara Municipal de Vereadores acontece às 19:30, da próxima quarta-feira (02) e é aberta ao público. Ela promete ser uma das sessões mais polêmicas da cidade.

Ainda segundo apurou o Agência da Notícia, existe também uma denúncia contra o Prefeito Daniel do Lago, sobre o mesmo tema, também foi protocolado no Ministério Público.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DE NOSSOS GRUPOS DE WHATSAPP