Governador Mauro Mendes e prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, participaram do lançamento na sede de empresa de reciclagem

Foto: Dialum AssessoriaFoto: Dialum Assessoria

Dar oportunidade de trabalho aos reeducandos e egressos do sistema penal é uma das etapas mais importantes para a ressocialização e diminuir a criminalidade. Mato Grosso, que é um dos estados da federação que mais investe neste tipo de iniciativa, fechou 2021 com mais de 800 detentos contratados neste regime. Nesta semana, mais uma nova oportunidade foi criada por meio de uma parceria entre a empresa Reciclagem Várzea Grande e Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

O Programa de Intermediação de Mão de Obra Remunerada de Recuperandos, assinado nesta quarta-feira (05.01), vai contratar reeducandos do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas do município de Nossa Senhora do Livramento (39 km de Cuiabá).

“A parceria com a penitenciária, segurança pública e a empresa de Reciclagem vem sendo construída desde 2020, onde podemos contratar até 20% do efetivo dos detentos. Temos como objetivo recuperar essas pessoas para reintegrar a sociedade, sendo os recuperandos remunerados pelo trabalho,” explica o diretor da empresa de reciclagem, Fernando Santana.

Da remuneração recebida, 50% é depositada na conta do detento para construir a vida após ser liberto e os outros 50% é encaminhado para a família. Já a contratação e seleção dos reeducandos do Sistema Penitenciário de Nossa Senhora do Livramento aptos para o mercado de trabalho é feita pela Fundação Nova Chance (Funac).

“O lançamento é um dos exemplos que estamos fazendo para dar dignidade. Cada um desses reeducandos que recuperamos, e sai da unidade prisional para o trabalho com a garantia de não voltar para o sistema, é economia para o gasto público,” enfatiza o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

Ainda no local, foi inaugurado o Sistema de Tratamento de Gases Industriais da empresa Reciclagem Várzea Grande que passa a contar com mais um processo de filtro de gases. “Esse sistema com o novo filtro permitirá diminuir o odor. A empresa realiza um papel importante pegando os resíduos que muitas vezes são descartados e transformam em produtos que retornam para o consumidor, sendo para Várzea Grande um papel fundamental,” destaca o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat.

Participaram do lançamento do programa de Intermediação de Mão de Obra Remunerada de Recuperando e inauguração do Sistema de Tratamento de Gases Industriais, o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Cesar Miranda, deputado estadual, Carlos Avalone, presidente da Associação Brasileira da Reforma de Pneus (ABR) e 1ª suplente do Senado, Margareth Buzetti, presidente da Associação Brasileira de Reciclagem Animal (Abra), Pedro Bittar, e outros empresários e autoridades.

RECICLAGEM ANIMAL

A Empresa de Reciclagem de Várzea Grande é associada da Associação Brasileira de Reciclagem Animal (Abra), que representa as indústrias do setor de reciclagem animal, produtoras de farinha, gordura, entre outros. A Abra faz todo o processo de reciclagem, desde recolher, transportar e reciclar o resíduo do abate animal que não vai para o consumo humano.

“Todos os resíduos coletados pelas indústrias são processados e transformados em produtos novos como farinha que vai para alimentação da suinocultura e avicultura. Nós fechamos a cadeia com o uso da matéria-prima vinda dos ossos, penas e sangue", ressalta o presidente da Abra, Pedro Bittar.

Fernando Santana também diz que “o material coletado vira produto nobre como energia, biodiesel e produto de limpeza”. O trabalho efetuado pela empresa de Reciclagem referente ao processo de comércio de subprodutos ajuda na diminuição de resíduos descartados de forma incorreta que acaba contaminando o solo. Essa ação também evita o aumento de aterros e lixões.