Reprodução Reprodução

Os deputados de MT aprovaram na sessão desta quarta-feira (3) o projeto que proíbe que proíbe o uso da linguagem neutra nas escolas do estado. A autoria do projeto é do deputado Gilberto Cattani (PSL). Ele tinha recebido parecer contrário da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto e foi votado em meio à discussão entre parlamentares favoráveis e contrários. 

A proposta irá para a segunda votação e, se aprovada, seguirá para a sanção do governador Mauro Mendes (DEM).

Consta no projeto que o objetivo é garantir o direito dos estudantes de aprender a norma culta da língua portuguesa. O texto determina que o aprendizado da língua portuguesa nas instituições de ensino público e privado seja feito com base nas Diretrizes Curriculares Nacional – DCN, com o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa – Volp e com a grafia fixada no Tratado Internacional Vinculativo do Acordo Ortográfico de Língua Portuguesa, de 16 de novembro de 1990.

‘Menine’, ‘todes’, ‘amigues’ são alguns exemplos da linguagem neutra, que também é conhecida como linguagem não-binária, muito criticada em todo o país.