Reprodução Reprodução

Água Boa está entre os 10 melhores municípios do Mato Grosso e em 1º lugar no Vale do Araguaia em gestão fiscal. É o que aponta o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), que avalia desde 2013, todos os 5.239 municípios brasileiros. Os dados divulgados têm como base o ano de 2020, gestão ainda do ex-prefeito Mauro Rosa.

Reprodução Reprodução

A nível de estado, Água Boa aparece na frente de grandes municípios, como Rondonópolis, Sinop e Nova Mutum. Na região do Vale do Araguaia, Canarana ficou em 27º, Nova Xavantina em 28º lugar e Barra do Garças em 47º.

A nível nacional dentre 5.239 cidades, Água Boa ficou na 105ª colocação e a pontuação do município chegou a quase 100% (0.9197).

Reprodução Reprodução

Os excelentes índices são referentes à gestão do ex-prefeito Mauro Rosa da Silva. O Informa Araguaia falou com o ex-prefeito, que destacou os motivos que levou o município a obter a melhor colocação no Araguaia.

Mauro Rosa destacou os motivos que levou o município a obter a melhor colocação no Araguaia:

“Isso é fruto de um trabalho coletivo onde buscamos a melhor aplicação dos recursos do poder público. Todo dinheiro público tem que se bem aplicado, e esse é o resultado, o reconhecimento de que fizemos um trabalho sério, com transparência e dignidade, sempre pautando o que há de melhor para toda sociedade e fazendo os melhores investimentos, na infraestrutura, no social e principalmente na saúde e educação.” conclui Mauro Rosa.

Com base em dados oficiais, o IFGF analisa as contas das cidades brasileiras através de quatro indicadores. A análise das contas do ano de 2020 mostra que o quadro fiscal dos municípios ainda é preocupante. As circunstâncias adversas, criadas pela pandemia da Covid-19, exigiram uma alocação mais eficiente dos recursos públicos para atender às necessidades básicas da população. Entretanto, o caminho para o equilíbrio sustentável das contas públicas é longo, e as reformas do federalismo fiscal brasileiro são urgentes.

Foram avaliadas no IFGF 2021 as cidades que declararam suas contas de 2020 de forma consistente até 10 de agosto de 2021, já que a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) determina que até 30 de abril de cada ano as prefeituras devem encaminhar suas declarações referentes ao ano anterior à Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

Reprodução Reprodução

IFGF é composto pelos indicadores de Autonomia, Gastos com Pessoal, Liquidez e Investimentos. Após a análise de cada um deles, cada município é classificado em um dos conceitos do estudo: gestão crítica (resultados inferiores a 0,4 ponto), gestão em dificuldade (resultados entre 0,4 e 0,6 ponto), boa gestão (resultados entre 0,6 e 0,8 ponto) e gestão de excelência (resultados superiores a 0,8 ponto).

Reprodução Reprodução

Se tratando das capitais, Cuiabá (MT) aparece em 23º lugar e apresenta nota zero em ao menos um dos indicadores.

Reprodução Reprodução

Clique aqui e acesse os dados completos referentes ao município de Água Boa no IFGF – Índice Firjan de Gestão Fiscal.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DE NOSSOS GRUPOS DE WHATSAPP