Banner Política

Reprodução | Folha do AraguaiaReprodução | Folha do Araguaia

Na manhã de sexta-feira (27.03) o Prefeito de Canarana, Fábio Faria, convocou as lideranças das entidades municipais para decidirem quais medidas seriam adotadas pelo município após o Governador do Estado ter publicado decreto nº 425/2020 que autoriza o comércio abrir as portas. Estiveram presentes representantes da ACECAN, Sindicato Rural, Promotoria, Câmara de Vereadores e Secretários municipais.

Num primeiro momento o Prefeito Municipal Fábio Faria fez um relato dos acontecimentos ocorridos até o momentos e os motivos que o levaram a tomar as medidas preventivas, e salientou que o objetivo da reunião seria o de ouvir a posição de todos para em conjunto tomar alguma medida.

Logo em seguida o Presidente da ACECAN O Srº Ramão Escobar da Rosa, que solicitou a abertura do comércio, porém com a ressalva das restrições sanitárias, após o Presidente da Câmara Municipal Gilmar Miranda, que declarou que o atendimento ao público da Câmara permanece com as restrições sanitárias porém na sua opinião deveríamos seguir as instruções do decreto estadual, já para Alex Wisch Presidente do Sindicato Rural, que também apoia a decisão do comércio de voltar à normalidade, porém solicitou a permanência e manutenção das barreiras sanitárias no município.

O representante da Promotoria de Justiça de Canarana Drº Matheus Pavão de Oliveira, deixou bem claro sobre o risco de morte da pandemia provocada pelo Covirus-19, e insistiu pelo bom senso de todos e solicitou pela manutenção do decreto municipal e suas medidas e ações restritivas, e caso não sejam cumpridas haverá sim fechamento do comércio, pois segundo ele, num breve futuro caso saia do controle não haverá suporte médico para atendimento de todos.

Drº Jaime Ziliotto representando a classe médica falou sobre as questões técnicas e as orientações da OMS que devemos acatar, destacou o alto poder de alastramento e contágio exercido pelo Covid-19, e sua preocupação sobre a alta média de internação (entre 14 e 21 dias) para isolamento das pessoas infectadas, não havendo suporte necessário no município para atender altas demandas.

Hudson Branquinho Secretário de finanças falou sobre as imensas dificuldades enfrentadas para o cumprimento das medidas do decreto municipal por parte de alguns comércios, principalmente na área de alimentação não estarem cumprindo com as normas de restrição sanitária, apelando para o bom senso das pessoas neste momento difícil, e solicitou a colaboração de todas as entidades no sentido de conscientizar empresas e pessoas no auxílio e cumprimento do decreto.

O Secretário de Saúde Ruberlan Rezende mostrou sua preocupação no quesito de não poder dar suporte necessário à população e perder todo trabalho de contingência realizado até aqui, que irá auxiliar em passarmos por um período seguro da pandemia.

Finalizando diante dos fatos e ponderações realizadas o Prefeito Municipal Fábio Faria declarou que diante dos fatos a determinação da Prefeitura Municipal, e Promotoria Pública local bem como por solicitação de todos os presentes tornar público uma nova reunião, que  será realizada na próxima segunda-feira dia 30/03/20 nas dependências da Prefeitura Municipal, onde serão novamente reavaliadas as possibilidades de manter ou não o decreto municipal, bem como acatar ou não o decreto do governo do estado.