1708043Na manhã do dia 31/07/2017, às 08h30, na cidade de Nova Xavantina, a polícia civil de Israelândia com apoio do Genarc de Iporá, efetuou a prisão do indivíduo Alvino Lopes da Silva filho, de 34 anos de idade, natural de Campinápolis, principal e único suspeito de ter atropelado e matado o vereador Divino Pereira Campos, popularmente conhecido por Divininho, além de ter lesionado outras três vítimas.

No dia dos fatos, sábado dia 24/06/2017, por volta de 23h30, ‘Divininho' e outros seis romeiros deste município de Israelândia, caminhavam a pé pela Rodovia GO-060 em direção a cidade de Trindade-Go, onde iriam participar da festa religiosa em homenagem a "Santíssima Trindade", quando na altura do Km-181 da mencionada rodovia foram atropelos pelo indivíduo Alvino Lopes da Silva Filho​, o qual estava conduzindo o veículo GM Celta, de cor preta, placa NHL-7372, do município de Mozarlândia-Go.

No impacto, o vereador "Divininho" ​ foi arremessado em torno de doze metros para frente e teve morte instantânea no local do sinistro. Após provocar o sinistro, Alvino evadiu-se do local sem prestar socorro às vítimas.

Durante as investigações policiais, a polícia civil de Israelândia, logrou êxito em descobrir que ele havia efetuado um reparo em seu veículo, trocado o para brisa, em uma oficina da cidade de São Luís de Montes Belos, e naquela ocasião para justificar as avarias em seu veículo, Alvino falou que havia colidido o seu veículo em um cavalo.

Após a identificação do suspeito, a polícia civil de Israelândia, representou junto ao Poder Judiciário desta Comarca de Israelândia-Go, pela decretação da prisão preventiva de Alvino Lopes da Silva Filho, medida esta que foi prontamente deferida pelo Poder Judiciário.

Dando continuidade às investigações, na manhã do dia 31/07/2017, os policiais civis, Levigstone Dias Ferreira, Éber Lucio Fernandes e Geniuso Batista de Azevedo, coordenados pelos delegados Victor Pereira Avelino e Ronaldo Pinto Leite, deslocaram-se em diligências até a cidade de Nova Xavantina, onde lograram êxito em localizar e cumprir a prisão preventiva do acusado, bem como localizaram e efetuaram a apreensão de seu veículo GM Celta, de cor preta, o qual será devidamente periciado.

Após os trâmites legais, exigidos por lei, os referidos policiais civis conduziram o preso para a comarca de Israelândia, deixando-o preso na cadeia pública local, a disposição do Poder Judiciário.

Ao ser interrogado pelos Policiais Civis, a respeito do referente sinistro, confessou a autoria dos fatos atribuída a ele, dizendo que naquele dia estava com sono e dormiu ao volante, e que não prestou socorro às vítimas, porque havia muitas pessoas naquela localidade.

A Polícia Civil ao verificar os antecedentes criminais do investigado, constatou que ele tinha outras três passagens pela justiça, sendo uma por ameaça, outra por falta de habilitação para conduzir veículo automotor e outra por embriaguez ao volante cominada com corrupção ativa.