ReproduçãoReproduçãoApós investigações a delegacia de Polícia Civil do município de São Félix do Araguaia esclareceu um atropelamento de um jovem de 25 anos, ocorrido no mês de julho durante a temporada de praia que acontecia nas margens do Rio Araguaia.

A vítima identificada como José Queferson Rodrigues Coelho retornava do evento quando foi atropelado por um veículo, o condutor do automóvel foragiu do local sem prestar socorro ao rapaz que ficou caído ao solo com graves ferimentos.

Durante patrulhamento policiais militares encontraram o rapaz e encaminharam para o atendimento médico no Hospital Regional de São Félix do Araguaia. No dia seguinte o condutor do veículo envolvido no fato se apresentou espontaneamente a PJC. A vítima morreu dias depois devido aos graves ferimentos.

Leia na íntegra:

A Polícia Judiciária Civil, vem por meio deste esclarecer os fatos relacionados à ocorrência de trânsito que vitimou um cidadão nesta cidade de São Félix do Araguaia, tendo em vista grande comoção nas redes sociais e mídia local.

Ao término do festival de praia, em 27 de julho de 2018, sexta feira, ocorreu um acidente automobilístico que vitimou José Queferson Rodrigues Coelho, 25, na estrada que dá acesso à praia onde ocorria o festival. Naquela data, um veículo, no ato da ocorrência não identificado, atropelou José Queferson, que ficou na via, não lhe sendo prestado imediato socorro pelo condutor do veículo, que foragiu do local do acidente.

A Polícia Militar que fazia ronda naquela localidade se deparou com a vítima ao solo, inconsciente, sangrando pela boca, próximo à uma bicicleta e prestou socorro levando a vítima para o Hospital Regional, sendo esta atendida imediatamente pelo médico plantonista, que relatou que a vítima possuía fraturas na clavícula e mandíbula e lesões leves no pé.

Após prestar socorro, a Polícia Militar acionou a Polícia Judiciária Civil para efetuar a verificação do local do delito, onde foi constado que não se tratava de queda acidental e sim abalroamento com veículo, pois haviam marcas de frenagem na via.

Foram realizadas várias diligências no intuito de identificar e localizar o condutor do veículo envolvido na ocorrência, sem êxito naquele momento.

Somente na segunda-feira (30/07), o condutor do veículo, Jânio Paiva Alencar, 35 anos, se apresentou espontaneamente na Delegacia de Polícia e entregou o veículo envolvido na ocorrência para a realização de perícia indireta. Foi colhido depoimento de testemunhas e do autor, sendo este devidamente liberado após o procedimento legal, tendo em vista que já não existia estado flagrancial da ocorrência.

Não foi possível identificar dentro do procedimento investigativo qualquer comprovação de que o autor estivesse embriagado ou executando manobra de risco no ato da ocorrência.

O inquérito policial que investiga os fatos está em andamento nesta delegacia e para estas pessoas que declaram indignação em redes sociais e mídia local de que o autor do fato estava embriagado e que se tratava de fato notório, se apresentem na delegacia para prestar depoimentos, desta forma enriquecendo o conjunto probatório de indícios e materialidade.

A Dra Lizzia Kelly Ferraro Noya, delegada de polícia do município ressalta que uma das maiores dificuldades no esclarecimento de delitos na cidade está na ausência de prova testemunhal, todos veem e comentam os fatos nas ruas, mas quando são chamados para prestar depoimento na delegacia, alegam não terem visto nada, não saber de nada dos fatos, não querendo trazer para si o envolvimento indireto na ocorrência. E ainda, reporte-se a estas pessoas que dizem saber dos fatos a comparecerem na Delegacia para corroborar com as provas, para melhor instruir o Inquérito Policial.

Sendo assim, o Inquérito Policial está em andamento, após conclusão será remetido para o Judiciário, que tomara as medidas e providências cabíveis.