ReproduçãoReproduçãoO ex-vice-governador e candidato ao Senado pelo PSD, Carlos Fávaro, teve sua Toyota SW4 roubada por volta das 15h30 da tarde desta quinta-feira (16), no bairro Jardim das Américas, quando chegava para a sabatina promovida pelo LIVRE com candidatos às eleições de 2018. A Polícia Militar foi acionada e já procura pelos criminosos, inclusive com o apoio do Ciopaer.

O crime aconteceu quando Carlos Fávaro havia acabado de entrar no prédio do LIVRE.  O motorista, José Carlos Martins, o “Carlão”, permaneceu no veículo por cerca de 10 minutos, quando foi abordado pelos criminosos.

Nesse tempo, um veículo Renault Duster, de cor Prata, apareceu na rua. Conforme as imagens de segurança do LIVRE, é possível ver quando o carro passa pelo veículo do ex-vice-governador, faz o contorno no final da rua e retorna. Já ao voltar, a Duster fecha a SW4 no meio da rua.

Um dos assaltantes desceu do veículo com uma mochila preta e, dela, tirou uma arma. Segundo o relato de Carlão, o bandido chegou a puxar o gatilho, mas o revólver não disparou.

O motorista, então, foi obrigado a deixar o veículo. Os assaltantes fugiram logo em seguida.

A polícia foi acionada imediatamente e esteve no local. As imagens do circuito interno de segurança serão utilizadas para ajudar a prender os assaltantes.

Uma das possibilidades, segundo a polícia, é de que Carlos Fávaro já estaria sendo seguido, uma vez que o crime aconteceu pouco tempo depois que ele chegou ao LIVRE.

Fávaro lamentou o ocorrido e disse que isso é reflexo da falta de segurança em Mato Grosso. “Não é porque aconteceu comigo. Isso acontece todos os dias com muitos pais de família. Precisamos enfrentar esse problema. Não creio que seja um crime contra o Carlos Fávaro, foi um crime contra um cidadão”, disse.

O candidato ao Senado disse também que provavelmente a ideia dos bandidos seja levar o veículo para a Bolívia.