ReproduçãoReprodução

No dia 13 de agosto de 2018 (segunda-feira) o Tribunal de Justiça de Mato Grosso publicou a decisão de liberdade do reeducando José Santiago Demétrio, o Argentino, que cumpria pena por ter matado uma menina de 13 anos em Cuiabá.

No dia 14, terça-feira, ele foi colocado em liberdade da Penitenciária Major PM Zuzi, em Água Boa, como progresso de regime fechado para o semiaberto, com uso de tornozeleira eletrônica e visitas frequentes ao CAPS (Centro de Apoio Psicossocial), entre outras exigências padrão.

A decisão de soltura já havia sido emitida em maio de 2017 pelo Juízo da 3ª Vara Criminal de Água Boa, mas Demétrio permaneceu na cadeia devido a existência de um mandado de prisão em aberto expedido pela Justiça de Mato Grosso do Sul.

O crime de Santiago ocorreu em 21 de setembro de 2007, quando ele assassinou por asfixia e escondeu o corpo de uma adolecente embaixo da cama da casa onde morava, após uma frustrada tentativa de estupro. Ele alegou que estava bêbado e drogado no momento da ação.

Demétrio foi condenado a mais de 29 anos de reclusão em regime fechado por crime hediondo, mas após 10 anos na prisão, por já ter cumprido mais de 2/5 da pena e possuir certidão de 'ótima conduta em cárcere', recebeu a liberdade.

Veja o andamento das decisões sobre este caso no site do TJMT clicando AQUI