ReproduçãoReproduçãoUm indígena xavante denunciou um servidor da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), em Barra do Garças (521km de Cuiabá) de ter assediado sexualmente sua esposa, também indígena, de 22 anos. Segundo o denunciante, a esposa e o funcionário teriam tido um caso, e, neste relacionamento, o funcionário oferecia vantagens à mulher, para que ficasse com ele.

De acordo com o site local Araguaia Notícias, o funcionário da Funasa foi ouvido, e negou o caso, afirmando que tudo não se passava de uma armação para prejudicá-lo. O indígena afirmou que descobriu, há três meses, a relação extraconjugal da esposa com o funcionário, e que ela contou que recebia muitos presentes do amante, que é branco.

Ainda segundo o indígena, sua esposa disse que teria engravidado, mas perdido o bebê numa queda no banheiro. “Ele ligava no telefone dela para marcar encontros e no primeiro encontro ofereceu R$20 pra minha esposa. Minha mulher errou, eu sei disso, mas ela foi enganada por branco”, disse o índio, que após procurar a delegacia, procurou também a imprensa local.

O caso está sob investigação em Aragarças (GO), na divisa com Barra do Garças, porque teria ocorrido no município goiano. Um inquérito foi aberto para investigar o caso.