AssessoriaAssessoriaConhecido pela prática de diversos crimes na região de  Nova Xavantina um homem foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na terça-feira (26.06). A ação integra investigação para elucidar delitos patrimonais, especialmente roubos ocorridos no município.

O suspeito  M. O. S. 43 anos, vinha sendo procurado desde o último domingo (22.06), quando invadiu uma residência situada no centro da cidade. Na ocasião, o criminoso portando uma arma branca rendeu a vítima que estava na sala do imóvel e anunciou o assalto. Do local foram subtraídos vários produtos, joias, entre outros objetos.

Outro roubo à mão armada foi praticado na madrugada de terça-feira (26), em um hotel que fica no Setor Xavantina. Conforme apurado, o autor tinha as mesmas características físicas mencionadas pela primeira vítima, indícios confirmados após análise das imagens captadas pelas câmeras de segurança, indicando Marciano como provável autor de ambos os delitos.

Durante ação para localizar o suspeito, os policiais lograram êxito em surpreender Marciano em uma casa. Ao perceber a presença da equipe, o mesmo tentou fugir do cerco pulando vários muros, mas acabou contido. Com ele foi apreendido um simulacro de pistola, possivelmente usado no roubo ao hotel.

Na residência de Marciano também foram encontradas as roupas usadas nas ações criminosas, que foram devidamente reconhecidas, bem como recuperado os objetos roubados subtraídos da residência.

Conduzido à Delegacia de Polícia de Noxa Xavantina, o suspeito foi interrogado pelo delegado Raphael Diniz Garcia, e autuado em flagrante pelos crimes de roubo e resistência.
Em liberdade há cerca de dois meses, Marciano foi encaminhado novamente para o Presídio de Água Boa, onde permanecerá à disposição da Justiça.

MANDADO DE PRISÃO

Uma jovem foragida da Justiça pelo crime de tráfico de drogas foi presa pela Polícia Judiciária Civil de Nova Xavantina, na manhã desta quarta-feira (27.06), durante cumprimento de mandado judicial.

Flávia Batista da Costa, 23, estava com a ordem de prisão decretada pela Comarca local, após ser descoberta por envolvimento no comércio de entorpecente na região.

Depois de detida, a procurada foi conduzida à Delegacia de Polícia da cidade, ouvida e colocado à disposição da Justiça.