ReproduçãoReprodução

Na terça-feira (24.5) a PM de Cocalinho foi acionada pela PM-GO, a qual relatou que estava sob sua custódia, um dos suspeitos de terem praticado latrocínio em Cocalinho na manhã de segunda-feira (23). 

Os policiais de Goiás chegaram até o mesmo, depois que a irmã da vítima viu um dos suspeitos com o veículo, celular e documentos de seu irmão (vítima), e que achou estranho aquelas pessoas estarem portando tais objetos. Assim, ela chamou a Polícia Militar de Goiás para que averiguar a situação.

Um dos suspeitos foi abordados pela PM-GO, e a princípio, ele desconversou. Porém, com a insistência dos PMs, o mesmo confessou que, junto com seu comparsa, foram chamados pela vítima para trabalhar com ele em uma construção residencial em uma fazenda no município de Cocalinho-MT.
Lá se desentenderam momento em que os suspeitos de posse de um pedaço de madeira (pedaço de vigota), agrediram a vítima com pauladas na cabeça. Em seguida os suspeitos tiraram a calça da vítima, carregando-o até um lago próximo à obra. O corpo foi amarado com um saco cheio de pedras e arremessado no lago, na tentativa de ocultar o cadáver.

Após sua detenção, o suspeito disse ainda aos policiais militares de Goiás que indicaria o paradeiro do segundo suspeito, que estaria em uma fazenda onde sua irmã residia. O local foi averiguado pelos polciaisi civis e militares de Cocalinho, sem êxito.
Relatou o suspeito detido que então mostraria o lugar específico onde haviam ocultado o corpo da vítima, em um lago da fazenda onde os mesmos estavam trabalhando.

Após afirmação do suspeito, foram iniciadas as buscas no lago ainda pela madrugada, porém, pela pouca luminosidade, não foi possível localizar o corpo, só sendo possível ser localizado, após o amanhecer.

A vítima foi encontrada submersa no lago, pelos policiais militares de Mato Grosso com apoio de populares. A vítima estava sem a calça e com um saco cheio de pedras amarrado em seu corpo. Com o auxílio de uma canoa, a vitima foi retirada das água e seu corpo já exalava mau cheiro.

A Politec esteve no local, onde os técnicos fizeram as perícias preliminares. Em seguida o corpo foi liberado para casa mortuária, para as demais providências.
O suspeito detido foi entregue na Delegacia de Polícia local onde ficará a disposição da justiça. (Ascom PM-MT/GO)

A vítima fatal é Rildo Luiz Freire, 48 anos. Os 3 eram de Britânia/GO. Um dos suspeitos já tem passagem policial.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DE NOSSOS GRUPOS DE WHATSAPP