Imagem IlustrativaImagem Ilustrativa

De acordo com dados do Boletim de Ocorrência da PM, uma mulher com mais de 40 anos sob suspeita de efeito de álcool ou entorpecente estava promovendo confusão no Hospital Regional de Água Boa.

O fato ocorreu por volta das 19h de quinta-feira (03.9), quando a mulher levou uma criança de 3 anos que havia ingerido 10 comprimidos de Diazepam e estava passando mau.

Durante o atendimento, a mulher tentou impedir o trabalho da equipe de saúde que tentava aplicar medicação na criança. Ela agrediu uma das enfermeiras e começou a ameaçar os presentes.

A criança tinha escoriações pelo corpo, mas a equipe ou os policiais não souberam identificar se foi a mulher que fez, nem se foi ela que deu os comprimidos ou se a criança pegou e ingeriu sozinha.

O Conselho Tutelar foi acionado sem êxito por diversas vezes, até que a central da PM conseguiu um telefone particular de uma conselheira, que pediu os dados da mulher para tentar buscar parentes da suspeita para ficarem com a criança. 

Na presença da PM, a mulher não obedecia as órdens dos policiais e precisou ser algemada e conduzida para a Delegacia da PJC. Por diversas vezes chingou e tentou agredir os policiais.

Até a confecção do B.O. nenhum conselheiro tutelar esteve presente para emitir algum parecer.

ATUALIZAÇÃO:

No dia 9 de setembro o CTDCA - Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente emitiu ofício para direito de resposta ao conteúdo dessa notícia.

Veja no Link a seguir: CTDCA emite Ofício sobre notícia que envolveu o Conselho Tutelar em Água Boa