Reprodução Reprodução

A professora Dione Emília Correa Boing, de 46 anos, foi encontrada morta por colegas de trabalho, nesta quarta-feira (3), em sua residência no bairro Jardim Belo Horizonte, em Sinop (500 km ao norte de Cuiabá). Ela não dava notícias há 3 dias e seu corpo já estava em avançado estado de decomposição.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, os colegas de trabalho relataram que desde a última sexta-feira (29) Dione não dava notícias.

Além de faltar o trabalho, na Diretoria Regional de Educação da Seduc-MT (DRE), ela também não atendia as ligações.

Preocupados, eles foram até a casa da professora. Um dos colegas olhou por uma janela e viu o corpo de Dione sobre a cama. Em seguida, acionou o Corpo de Bombeiros.

O corpo já estava em avançado estado de decomposição e foi encontrado em decúbito dorsal, sobre uma cama, com o celular na mão.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para remover o corpo, que foi encaminhado para exame de necropsia.
A professora deixa dois filhos.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DE NOSSOS GRUPOS DE WHATSAPP