Reprodução Reprodução

Moradora de Alto Araguaia, Lígia Suely Lopes, 43 anos, morreu na noite de sexta-feira (5), em Rondonópolis (a 216 quilômetros de Cuiabá), em decorrência do coronavírus. No dia 26 de maio, ela havia perdido pai para a doença, o aposentado Joaquim José de Oliveira, de 74 anos.

Conforme a Vigilância em Saúde do município, Lígia e familiares foram notificados e mantidos em isolamento domiciliar desde o dia 16 de maio. Inicialmente, os resultados de exames em laboratório testaram negativo para a paciente e positivo para outros seis familiares.

Com comorbidades, ela apresentou sintomas no mesmo dia da morte do pai, quando recebeu atendimento no Hospital Municipal Deputado Cacildo Hugueney. Hospitalizada, a araguainse foi regulada para o hospital Santa Casa no município de Rondonópolis.

De acordo com o boletim médico, Lígia apresentou complicações no quadro clínico, realizou um segundo exame testando positivo. No entanto, não resistiu e foi a óbito. Dos familiares que testaram positivo, quatro estão recuperados. O pai que era do grupo de risco por doenças crônicas e idade não resistiu.

O prefeito de Alto Aragauaia lamentou a morte de Lígia. “Externo solidariedade aos familiares e amigos neste momento de dor. Também pedimos que todos respeitem o cumprimento das medidas para que possamos atravessar este momento difícil para todos”, disse em publicação no Facebook.

O corpo de Lígia foi sepultado no sábado (6), no cemitério de Rondonópolis. Uma carreata foi realizada em homenagem a vítima.