Banner Mundo
0
0
0
s2smodern

ReproduçãoReprodução

A mãe do menino está sendo julgada pelo crime, infelizmente a criança não resistiu

Um menino de 10 anos com necessidades especiais ficou preso no closet de sua casa por três anos. O pequeno Yonatan Daniel Aguilar foi encontrado totalmente desnutrido, pesando apenas 15 quilos e já sem vida pelo policial de Los Angeles nos Estados Unidos, Abel Munoz, no dia 22 de agosto de 2016.

O julgamento da mãe Veronica Aguilar, 42 anos, está ocorrendo nesta quarta-feira (19/06). O pequeno Yonatan foi encontrado pelo policial após uma denúncia feita por seu padrasto Jose Pinzon Avila. De acordo com Munoz, o padrasto estava histérico e em pânico quando ligou para fazer a denúncia.

No julgamento foi revelado que a mãe, que é mexicana e vive nos Estados Unidos, havia dito para o padrasto que a criança tinha sido enviada para o México para viver com parentes.

Mas a realidade era terrível, ela manteve o filho preso no closet por cerca de três anos, até que ele acabou morrendo de fome. Os investigadores não souberam informar como os outros três filhos de Veronica, que vivem na casa, não perceberam que o irmão estava no closet.

Contudo, foi informado pela polícia que a mãe dava uma substância a base de álcool para a criança que o deixava dopado.

Durante o julgamento, o policial Abel relatou que encontrou o corpo da criança: “Eu vi uma criança muito fraca e de aparência frágil”, afirmou o policial.

Também foi revelado mais uma questão no caso do o pequeno Yonatan que gerou indignação. Ocorre que o nome de Yonatan estava listado no Departamento de Crianças e Família de Los Angeles como “alto risco de abuso” de 2009 e 2012. Mas a polícia nunca realizou uma investigação sobre a família até a denúncia do padrasto levar os policiais a descobrir o corpo da criança.

Veronica está sendo julgada por negligência, homicídio doloso e tortura. Caso seja considerada culpada, ela pode ser condenada a prisão perpétua e até mesmo a pena de morte.