Banner Mundo
0
0
0
s2smodern

ReproduçãoReprodução

ciclone Idai pode ter matado mais de mil pessoas mortas em Moçambique Zimbábue ao atingir o Sul da África nos últimos dias, trazendo inundações, destruindo estradas e cortando as comunicações. Por enquanto, o número de vítimas fatais confirmadas é superior a 400 pessoas, mas pode chegar à casa dos mil, alertou o presidente do Moçambique, Filipe Nyusi.

Segundo Nyusi, a escala do desastre é "enorme", tendo ele próprio visto diversos corpos flutuando em rios durante sobrevoo de helicóptero da região atingida, onde vilas inteiras desapareceram, afirmou em pronunciamento na estatal Rádio Moçambique.

— Tudo indica que poderemos registrar mais de mil mortes — lamentou.

De acordo com a Cruz Vermelha, a cidade portuária de Beira, quarta maior do Moçambique,  sofreu danos maciços, com o rompimento de uma barragem piorando ainda mais a situação.

— A escala da devastação é enorme — disse Jamie LeSueur, líder da equipe local da Federação Internacional de Sociedades da Cruz Vermelha e Crescente Vermelho (IFRC, na sigla em inglês). — Parece que 90% da área está completamente destruída.