ReproduçãoReprodução

O vulcão Taal, no sul da capital das Filipinas, começou a expelir lava e uma gigantesca coluna de cinzas e fumaça nesta segunda-feira (13). As autoridades alertaram para o risco de erupção "explosiva" iminente.

O alerta foi elevado para o segundo nível mais alto por causa do risco de uma erupção perigosa ocorrer em horas ou dias. Essa erupção pode desencadear um tsunami que atingiria cidades vizinhas - já que vulcão fica cercado por um lago.

No domingo, a capital acordou com os tremores de terra que antecederam a atividade vulcânica. Uma fina camada de poeira branca cobria casas e ruas ao redor do vulcão, localizado a cerca de 70 km de Manila.

No fim de semana, 16 mil pessoas foram forçadas a deixar suas casas nos arredores do Taal.

"A velocidade da escalada da atividade vulcânica do Taal nos pegou de surpresa", disse Maria Antonia Bornas, principal especialista de pesquisa científica do Instituto de Vulcanologia e Sismologia das Filipinas.

Localizado no meio de um lago em uma área muito turística, o vulcão é um dos mais ativos do arquipélago - uma área de intensa atividade sísmica, devido à sua posição no Anel de Fogo do Pacífico.

No domingo, o cume do Taal ficou iluminado por raios. Essas luzes que geralmente ocorrem acima do vulcão fazem parte de em um fenômeno pouco conhecido atribuído à eletricidade estática, de acordo com a France Presse.

ReproduçãoReprodução

Máscaras

Máscaras antipoluição se esgotaram rapidamente depois que as autoridades alertaram que as cinzas podem causar problemas respiratórios, especialmente em crianças e pessoas com doenças pulmonares.

As escolas da região, escritórios do governo e a Bolsa de Valores das Filipinas não abriram nesta segunda-feira por precaução.

Voos

Centenas de voos internacionais foram cancelados. Há registro de atrasos no aeroporto internacional de Ninoy Aquino, onde cerca de 240 voos foram cancelados. Milhares de passageiros foram prejudicados.

Segundo o Instituto Filipino de Vulcanologia e Sismologia (Phivolcs), a última erupção do vulcão tinha sido em 1977.

As Filipinas ficam no Anel de Fogo do Pacífico, região onde as placas tectônicas colidem, provocando terremotos e intensa atividade vulcânica.

Em janeiro de 2018, dezenas de milhares de pessoas tiveram de ser evacuadas pela erupção do Monte Mayon, na região central de Bicol.

A pior erupção das últimas décadas foi a de 1991 no Monte Pinatubo, cerca de 100 quilômetros a noroeste de Manila, que causou mais de 800 mortes. O vulcão cuspiu uma nuvem de cinzas que percorreu milhares de quilômetros em poucos dias.