Banner MT
0
0
0
s2smodern

 

Foto: ReproduçãoFoto: ReproduçãoMato Grosso teve a terceira maior taxa de morte de crianças e adolescente até 14 anos por motivos acidentais do país, segundo a ONG Criança Segurança. São consideradas mortes acidentes, por exemplo, disparo acidental de armas de fogo, afogamentos, queimaduras e intoxicações.

Com 13,98 mortes a cada 100 mil habitantes, Mato Grosso só fica atrás de Roraima (24,71) e Amapá (26,66).

Os dados do levantamento fazem referência aos dados de 2017.

No período analisado, o estado teve 50 casos de mortes no trânsito, 33 por afogamento e 13 por sufocação. Os outros tipos de morte registrados foram: queda (4), queimadura (3), intoxicação (1) e outros (8).

No Brasil, de 2016 a 2017, o número de mortes caiu 1,93%, passando de 3.733 casos fatais para 3.661.

Essa é a menor queda na mortalidade por acidentes desde 2011.

A situação, de acordo com a ONG, demanda atenção dos gestores das esferas municipais, estaduais e federais para evitar que os números voltem a aumentar no país.