Reprodução | GoogleReprodução | Google

O projeto de extensão e mentoria acadêmica para ingresso em programas de pós-graduação ”Direitos Humanos e Justiça de Mato Grosso", voltado para reeducandos e servidores do sistema penitenciário estadual, foi selecionado para concorrer à 18ª edição do Prêmio Innovare. O projeto é coordenado pelo pelo Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário de Mato Grosso (GMF-MT).

A premiação tem o objetivo de identificar, divulgar e difundir práticas que contribuam para o aprimoramento da Justiça no Brasil. De acordo com o supervisor do GMF e do projeto de extensão, desembargador Orlando Perri, o Judiciário em parceria com outros órgãos está a oferecendo uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional. "O objetivo é prepará-los para enfrentar o difícil desafio de ingressar em cursos de doutorado e mestrado em nossas universidades e faculdades, nas mais diversas áreas do conhecimento humano seja nacionais ou mesmo internacionais", pontuou o desembargador.

Perri emendou que a re-educação penal passa necessariamente pela educação. "Sem ela, não haverá salvação. O GMF acredita que a maioria dos nossos reeducandos é formada por homens que nunca tiveram oportunidades na vida, seja por conta da má fortuna do destino, seja por falhas da família, do Estado e da própria sociedade. Desprovidos da sorte, não tiveram ninguém que pudesse dar-lhes a chance de um começo ou recomeço no caminho do bem, um simples 'empurrão', como diz popularmente".

Ao todo 30 Pessoas privadas de liberdade (PPL) e 20 profissionais do Sistema Penitenciário terão esta oportunidade. Este é o primeiro projeto desta Natureza no Brasil. As unidades que estão sendo observadas pela equipe do Premio Innovare são das Unidades Ana Maria do Couto May (Penitenciária Feminina), Centro de Recuperação de Cuiabá (CRC), Centro de Custódia da Capital (CCC) e Penitenciária Regional Major Eldo de Sá Corrêa (Mata Grande).

O Curso de extensão tem por objetivo preparar para os processos de seleção de Programas de Pós-graduação, em nível de mestrado e doutorado, no Brasil ou exterior. Foi dividido em duas etapas sendo formação geral e formação específica. A formação geral será obrigatória para todos candidatos e consistirá em atividades de ensino com carga horária de 20 horas/aulas cada e composta pelas seguintes disciplinas: Redação acadêmica.

Prêmio Innovare - Desde sua criação, em 2004, o Prêmio Innovare vem trabalhando para identificar e colocar em evidência iniciativas que trazem inovações e contribuem para o aprimoramento da justiça. Ao todo, já foram premiadas 240 práticas, entre mais de 7 mil trabalhos, em diferentes áreas da atuação jurídica. Todas as iniciativas selecionadas são incluídas no Banco de Práticas do Innovare. Elas podem ser consultadas gratuitamente no site www.premioinnovare.com.br.

Em 2021, o Prêmio Innovare dará destaque, dentre todas as inscrições recebidas, às iniciativas que melhor representem os esforços para a defesa da igualdade e da diversidade, que é o tema desta edição.