0
0
0
s2smodern

Imagem IlustrativaImagem Ilustrativa

Na quarta-feira (06.11) o Fórum da comarca de Água Boa realizou um juri popular sobre o caso de homicídio de Marcelo Ferreira dos Santos, ocorrido em 2008 no sítio Bela Vista, em Nova Nazaré. Ele tinha 34 anos quando foi morto a tiros e deixou esposa e duas crianças.

O acusado, E.V.S. negou a participação no crime e as provas do processo convenceram os jurados de sua inocência. Ele foi absolvido, enquanto a testemunha entrou em contradição em seu discurso e foi caracterizada como "depoimento falso", recebendo voz de prisão em flagrante.

O crime de falso testemunho ou falsa perícia está previsto no artigo 342 do Código Penal Brasileiro. As únicas pessoas passíveis da prática do delito são: testemunha, perito, contador, tradutor ou intérprete, pois são essenciais para informarem ao Judiciário e a polícia sobre os dados do crime.

Após a sessão ela foi liberada e deverá aguardar julgamento em liberdade. A promotora afirmou que pretende recorrer contra a absolvição do réu.

O tribunal foi presidido pelo juiz Jean Louis Maia Dias, com acusação da promotora Clarissa Cubis de Lima Canan e defesa da Advogada Dra. Mary Francine Amaral da Silva Alarcon. (Fonte: interativa FM)