0
0
0
s2smodern

 

Foto: ReproduçãoFoto: ReproduçãoO consumo de água na Capital cresceu cerca de 200 milhões de litros em agosto na comparação com o mesmo mês do ano passado, conforme um levantamento da concessionária Águas Cuiabá. Com isso, a empresa pede que cuiabanos façam o consumo consciente.

 

O gerente operacional da empresa, Willian Figueiredo, explicou que, com o aumento de calor e queda na umidade, os cuiabanos passaram a consumir 7% a mais de água em comparação com o mesmo período do ano passado. 

 

Ao todo, somente neste mês de agosto, foram consumidos 3,1 bilhões de litros de água na Capital. No ano passado, durante o mesmo período, foram 2,9 bilhões.

 

“Não chove há mais de 4 meses, a temperatura é muito alta. Ontem bateu recorde de temperatura de 42,3ºC e foi a mais alta nos últimos 100 anos. Estamos em um período diferente, uma estiagem prolongada, baixa umidade, grande número de queimadas e isso aumenta muito o consumo de água”, explicou.

 

Figueiredo ainda revelou que o maior consumo de água se concentra na região Central de Cuiabá, perto das estações de tratamento de água. Isso tem como consequência a falta de pressão para levar água aos bairros mais afastados, como Pedra 90, Santa Terezinha e Jardim Presidente.

 

“Quem está mais próximo das estações de tratamento de água consome muita água por causa do calor. E quem sente essa necessidade de economizar é quem está lá na ponta porque acaba sentindo essa baixa pressão”, disse.

 

“Se toda a população utilizasse água de forma consciente, evitando esse desperdício, a gente conseguiria melhorar as condições dessa região das pontas da cidade”, completou Figueiredo.

 

Em razão do período crítico, a concessionária pede para a população moderar no consumo.

 

“Muitas pessoas têm o costume de limpar a calçada, limpar o pátio, com água. A ideia é limpar com vassoura e não com água nesse período. E evitar tomar banho prolongado. O banho gasta muita água. Então se tomar um banho de período mais curto ajuda muito”, sugeriu.

 

Apesar disso, Figueiredo garante que não há risco de racionamento até o final de setembro. Para evitar a falta de água na cidade, a empresa diz ter adotado diversas ações como monitoramento dos mananciais, aumento de produção, equipes trabalhando 24 horas.

 

“Para acontecer o racionamento, só se tiver um problema nos mananciais Rio Coxipó ou Rio Cuiabá”, afirmou.

 

Os consumidores podem entrar em contato com a Águas Cuiabá para relatar problemas ou fazer denúncias pelo: 0800 646 6115 ou podem mandar mensagem pelo WhatsApp no número: (17) 99641-3259.