0
0
0
s2smodern

 

Foto: ReproduçãoFoto: ReproduçãoOs ponteiros para a realização do Araguaia Cidadão foram acertados, na manhã desta quarta-feira (18 de junho), com os diversos parceiros do projeto - que visa levar serviços públicos ao Vale do Rio Araguaia no mês de agosto deste ano. A reunião foi iniciada pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha e depois guiada pelo juiz-coordenador da Justiça Comunitária, José Antônio Bezerra Filho, na sala de reuniões da presidência.

O projeto iniciará sua missão no dia 12 de agosto e passará por 18 municípios. A proposta do Poder Judiciário é levar uma gama de serviços de acesso à justiça, à saúde, à cidadania e de consciência ambiental para uma população de aproximadamente 160 mil pessoas do Vale do Araguaia. “Hoje foi uma manhã extremamente produtiva, pois lançamos oficialmente o Araguaia Cidadão. Isso para realizarmos a interlocução com todos os nossos parceiros do projeto Ribeirinho Cidadão (que atende as comunidades ribeirinhas do rio Cuiabá). Tratamos das responsabilidades, do comprometimento e ações que efetivamente serão realizadas por cada um dos parceiros”, pontuou.

Ainda conforme o juiz-coordenador da Justiça Comunitária, o Judiciário tem um papel primordial na ação e aproximação com a sociedade. “Ações já estão sendo realizadas e coordenadas pelos juízes das comarcas próximas aos 18 municípios e agora com essas responsabilidades assumidas aqui, nós poderemos agregar os serviços de cada um dos parceiros. O presidente do Tribunal de Justiça esteve presente e iniciou esse diálogo, o próximo desdobramento será no dia 26 de junho – quando nós iremos até esses locais levando propostas concretas daquilo que será realizado nos municípios”, explicou.

A reunião contou com a participação de vários representantes dos poderes públicos como o Poder Executivo, Marinha, Exército, Polícia Militar, Defesa Civil, além de voluntários que oferecem seus serviços para o projeto. Durante o encontro o magistrado apresentou as questões logística, operacional e de junção de forças para enfrentamento dos desafios físicos e orçamentários da expedição.

Na primeira fase as ações serão realizadas em 14 dias começando por Alto Araguaia, passando por Ponte Branca, Ribeirãozinho e Torixoréu. A segunda fase do projeto prevê o atendimento nos municípios de Vila Rica, São José do Xingu, Santa Cruz do Xingu, Santa Terezinha, Alto Boa Vista, Luciara, São Félix do Araguaia, Bom Jesus do Araguaia, Novo Santo Antônio, Cocalinho, Araguaiana e Barra do Garças.

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução