Imagem IlustrativaImagem Ilustrativa

Segundo reportagem do Jornal O Pioneiro, de Canarana, em um dia chuvoso um carteiro adentrou na redação para entregar correspondências e acabou relatando uma situação complicada aos jornalistas.

Ele estaria trabalhando a pé na cidade enquanto a motocicleta dos correios ficaria parada sem poder ser usada porque "foi desabilitada para uso durante a pandemia e o processo de autorização ainda não havia sido refeito".

O Pioneiro citou a questão burocática como evidência da ineficiência dos órgãos públicos e estatais, caso que não ocorreria em uma empresa privada.

De acordo com a burocracia dos correios, se o carteiro usar a moto sem a referida autorização e, eventualmente, venha a sofrer algum acidente, ele e seus superiores poderiam ser demitidos.

Por esse motivo também o carteiro está entregando as cartas apenas no centro da cidade.

O jornal procurou a assessoria dos correios e ainda não havia obtido resposta até o fechamento da matéria, mas deverá atualizar a nota do órgão assim que este se manifestar.