Reprodução Reprodução

Para os integrantes do projeto ambiental Rio Limpo Rio Lindo, que há 16 anos cuida da saúde do Rio das Mortes, o feriadão de 07 de setembro foi um período de demonstração de muito amor, carinho e dedicação à preservação de nosso maior bem natural, nossa maior riqueza e patrimônio: o Rio das Mortes.

A equipe partiu na sexta feira, 03, às 8 horas, da Praia da Lua, com seis barcos à motor com destinho à Ilha do Vanique, situada 38 km rio abaixo, e de lá veio subindo o rio fazendo a coleta, com a base montada na Ilha 23, onde ficou o barco de pesquisas do Campus da UNEMAT de NX -parceira do projeto desde a sua fundação.

A etapa durou quatro dias, de 03 à 07 de setembro, e contou com o apoio da Prefeitura Municipal – na gestão do prefeito João Bang; Câmara de Vereadores; Ministério Público Estadual, na pessoa do Promotor de Justiça Dr. João Ribeiro da Mota -que participou pessoalmente dos trabalhos no primeiro dia;  e Corpo de Bombeiros, sempre presente no projeto desde a primeira etapa, em 2005, que enviou os bombeiros militares: 3º Sargento Lourisvan e 1º Sargento Sena.

QUEIMADAS E LIXO

No trecho entre as Ilhas do Vanique e Ilha 23, de pouco mais de 30 km, chamou a atenção a enorme área queimada que margeia o rio, seguindo o roteiro que se verifica no pantanal e em outros locais e margens de rios mato grossenses. O fogo tomou conta de tudo o que era seco na natureza e o rio baixou, e muito, segundo a opinião do experiente piloto João Alves La Fonte.

“O rio está acabando” disse ele, comparando o majestoso veio dágua que corria em outras épocas com o de agora. Agora, não se utiliza mais a margem esquerda da Ilha 23, onde não passa barcos; só a direita, usada para os dois sentidos, subida e descida do rio.

E lixo, muito lixo doméstico e urbano em suas margens. Não faltaram sofás, cadeiras, bicicletas, colchões, pneus, as sempre presentes latinhas e garrafas pet e até uma tornozeleira, abandonada pelo seu ocupante na margem do rio. Juntos, o lixo coletado pesou 6.030 kg, pesados na balança da empresa Comercial Noidore Ltda, conforme comprovantes no final da matéria.

BURACÕES

Programada para coletar lixo nos dois “buracões”do setor Xavantina -grotões canalizados que desaguam no rio; a equipe se surpreendeu com a quantidade de lixo doméstico e urbano existente no buracão da Rua Dr. Wahia de Abreu, no bairro Boa Vista.

Canalizado recentemente pela Prefeitura, só no local o lixo pesou 3.830 kg: pneus, sofás e lixos domésticos foram retirados através de bags (sacos grandes) puxados pelos ambientalistas, e resgatados com a pá carregadeira da Secretaria Municipal de Obras e Infra Estrutura, que alçou o lixo pela Rua Dr. Wahia de Abreu, e o colocou no caminhão da Secretaria.

PROVIDÊNCIAS

O local se tornou ponto de descarrego de caçambas com entulhos da construção civil, e de lixo pelos moradores -cuja presença no local com esta intenção aconteceu enquanto a equipe trabalhava. A sujeira toda fica à menos de 50 metros do rio, ou seja, na primeira chuva e tudo estará entre os peixes.

No buracão da Av. Mestre Venâncio de Oliveira, no bairro Xavantina Velha, foi descoberto um esgoto à céu aberto, canalizado possivelmente de casas, que exala um mal cheiro insuportável, também há menos de 50 metros do rio.

Ambas as situações serão levadas ao conhecimento das autoridades competentes do município para as providencias.

Reprodução Reprodução

O PROJETO

Fundado em 2005 por líderes comunitários, estudantes, professores, pescadores ribeirinhos, biólogos, jornalistas e profissionais liberais, todos voluntários, o projeto ambiental Rio Limpo, Rio Lindo, já retirou em suas diversas incursões em toda a extensão do Rio das Mortes até São Félix do Araguaia,  16 toneladas de lixo urbano do rio, realizou dezenas de coleta para análise da qualidade da água, distribuiu cartilhas ambientais e encenou teatro de fantoches nas comunidades ribeirinhas e escolas rurais e urbanas, promovendo a campanha de conscientização sobre a importância da manutenção do rio limpo.

Trabalhou também na limpeza de trechos do Rio Araguaia, em Barra do Garças, e do Rio Cuiabá, na capital do Estado.

Com o resultado desta etapa, o total de lixo urbano já retirado só do Rio das Mortes pelos integrantes do projeto sobe para 22 toneladas.

O grupo agradece aos médicos Dr. Adelmo Barros e Dr. Álvaro Rizzardi, também parceiros da atual realização e fará uma reunião no próximo dia 18, para a apuração e premiação da equipe que mais coletou lixo, bem como para a realização de um torneio de truco de confraternização.