Reprodução Reprodução

A situação da BR-158 é de calamidade pública e sabendo disso muitos moradores e motoristas que precisam viajar para outros estados, estão pegando caminhos mais longos para evitarem os atoleiros dos 120 km de estrada de chão da principal rodovia do Norte Araguaia.

É o caso do morador de Confresa Fernando Alves de Almeida, 36 anos, que precisou ir até o estado de Goiás. Ele nos contou que preferiu ir pelo estado do Tocantins onde dirigiu pela BR-153 até Goiânia.

O caminho alonga a viagem em quase 300 km a mais do que pelo trajeto feito na BR-158 até Barra do Garças, além de passagem em uma balsa sobre o Rio Araguaia entre os estados de Pará e Tocantins.

Fernando relatou que gastou mais de 15 horas de viagem de Goiânia a Confresa, além de um pneu estourado na rodovia Belém/Brasília. 

Veículos pequenos estão gastando em média quase 8 horas de viagem na BR-158, além de alguns prejuízos com para-choques devido aos atoleiros e barro na estrada.

Mesmo com o trajeto mais longo, Fernando disse ter feito a melhor escolha pois avaliou as condições de trafegabilidade e os possíveis imprevistos que teria na BR-158. Somando as consequências ele optou por dar a volta e chegar ao seu destino que foi Confresa.