O retorno às aulas presenciais para os alunos da rede pública estadual ocorrerá em fevereiro de 2021, seguindo todos os protocolos de biossegurança e Secretaria de Educação de MT prepara retorno das aulas presenciais para fevereiro de 2021 — Foto: Mayke Toscano| Secom-MTSecretaria de Educação de MT prepara retorno das aulas presenciais para fevereiro de 2021 — Foto: Mayke Toscano| Secom-MTdistanciamento necessários para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) vai trabalhar em um plano de ações para que os estudantes tenham um biênio, com ensino contínuo para complementar a carga horária do ano letivo.

As aulas irão até 18 de dezembro de 2020 de forma não presencial.

O ano será finalizado com 600 horas de aula e, no ano de 2021, o retorno em fevereiro possibilitará um currículo de 1120 horas, ou seja, com 320 horas a mais para complementar aquela carga horária que não foi dada no ano anterior.

Por conta da continuidade do ano letivo, os alunos que tiveram o ensino à distância neste ano não serão retidos e terão mais um bimestre deste ano letivo para recuperar as notas, e ter acesso ao conteúdo que não foi disposto neste ano.

Aprovação do Retorno

O retorno das atividades presenciais foi votado no Conselho Estadual de Educação (CEE-MT) e homologado pelo Ministério da Educação, que reiterou que o estado possui esta prerrogativa de implantar o ano contínuo em situações excepcionais como esta.

O secretário Alan Porto conta que será realizada uma grande campanha educativa para estimular uma acolhida aos estudantes e fortalecer os protocolos de distanciamento.

Haverá um termômetro para aferir a temperatura de todos, se o estudante aparecer sem máscara, ele receberá uma da equipe da escola, além da disponibilização de álcool em gel e reforço na higienização das salas de aula.

Outro ponto importante é a previsão do revezamento para diminuir pela metade a lotação das salas de aula.

Em uma sala de 48 m² cabem 35 alunos, quando retornar esta aula, será uma sala de 15 alunos. Também será feito um revezamento em um sistema híbrido de ensino à distância.