Imagem IlustrativaImagem Ilustrativa

O site ABNews anunciou na terça-feira (30.06) que deletou seu grupos de whatsapp após verificar decisão judicial desfavorável para os meios de comunicação em relação a ofensas de terceiros na rede.

Em sua matéria não fica evidente se o site sofreu penalidade ou se apenas adotou a medida em caráter preventivo, devido a observação de outro caso em que o meio foi condenado.

Segundo a reportagem, os grupos foram criados em 2016 com intuito de auxiliar na comunicação, mas ocorreram duas publicações de usuários com conteúdo ofensivo, que os administradores não conseguiram retirar.

De acordo com a decisão da Justiça de São Paulo onde ocorreu um processo, os administradores dos grupos são responsáveis pelas atitudes dos membros, caso não hajam para impedir.

O caso teria rendido indenização de R$3 mil reais da Administradora para uma mulher que foi ofendida por outra usuária.

O fato é preocupante para qualquer grupo, pois pessoas de má fé podem iniciar uma discussão com o único intuito de abrirem um processo, enquanto os administradores, dependendo do volume de mensagens e do momento das ofensas, pode acabar sem ver o ocorrido.

E se houver ofensas e o administrador expulsar os membros envolvidos, não poderia ser processado também por isso? Infelizmente o whatsapp não dá opção de deletar mensagens de usuários, ficando meio que indefeso, de um lado a mercê dos membros e do outro, da justiça.

É compreensivel que atos de injúria, calúnia e difamação sejam devidamente apurados pelos tribunais, mas a responsabilidade sobre o admnistrador que pode apenas acrescer ou retirar membros, é no mínimo, frustrante. Mais um ponto contra a liberdade de imprensa no Brasil.

Veja a reportagem do site Água Boa News clicando aqui.