Foto: AssessoriaFoto: Assessoria

O Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente - CTDCA de Água Boa, utilizando seu direito de reposta, emitiu ofício com Nota de Esclarecimento sobre a atuação do Conselho Tutelar no caso noticiado pelo site Notícias do Araguaia com o título "Mulher leva criança ao Hospital Regional e acaba presa em Água Boa" no dia 04 de setembro de 2020.

Segundo o documento, "quando o policial ligou e conseguiu falar no celular particular da conselheira que é de outra operadora (claro), ao qual recebeu a denúncia, que havia uma criança internada sem nenhum responsável, pois sua genitora teria sido detida por desacato a funcionário publico e a autoridade policial, pois nem hospital nem delegacia conseguiram ligar no celular do sobreaviso (...) a qual no momento das ligações a operadora vivo estava  fora de área fato que é recorrente e também sem internet, pois o plano do aparelho não permite usar dados móveis, mas assim que foi atendido a ligação fui fazer todos os procedimentos cabível em relação a criança, porém na maioria das vezes quem faz a comunicação de alguma violação de direitos referentes a crianças e adolescentes não tem o conhecimento das medidas a serem tomadas ou encaminhadas por este conselho, e em todos os casos que envolvem menores são sigilosos".

O ofício ainda cita a LEI Nº8.069/90 do ECA sobre a divulgação de casos relativos a crianças e adolescentes e suas severas penalidades ao responsável, bem como a LEI Nº13.188/2015 que garante o direito de resposta ou retificação gratuita e proporcional ao agravo.

Veja o documento na íntegra:

O site Notícias do Araguaia observa que pauta suas notícias em acontecimentos de Água Boa e da região do Médio Araguaia, visando a legitimidade e a imparcialidade dos fatos, sem compartilhar dos ideiais de opiniões ou declarações de suas fontes ou entrevistados. Nenhuma de nossos informes contém nomes, endereços ou imagens que exponham a identidade dos protagonistas de fatos considerados negativos, buscando o cumprimento da Lei e dos direitos pessoais e também dos direitos da imprensa.