DivulgaçãoDivulgaçãoO cenário sujo de lixo descartável jogado em grande quantidade no chão no final dos shows do Rock in Rio 2017 estão trazendo a tona a discussão sobre a índole hipócrita do Brasileiro.

Sobre a sujeira observada no evento, a vice-presidente do Rock in Rio disse que faltou colaboração do público. "Fiquei impressionada. As latas de lixo ficam vazias e o lixo no chão."

Segundo a Companhia Municipal de Limpeza do Rio (Comlurb), 49 toneladas de lixo foram retiradas da área interna no primeiro dia e outras 51 toneladas, no sábado. Mais de 250 garis trabalham para manter a limpeza do festival em três turnos durante 24 horas.

Tenho que andar olhando para o chão para desviar desta sujeira. Mesmo que limpem durante o dia, o povo joga tudo no chão, vai se amontoando, fica um caos”, reclama a gerente de marketing Alexandra Medeiros, que foi assistir ao show do Metallica.

No domingo (17) a cantora norte-americana Alicia Keys convidou Sonia Guajajara ao palco, líder indígena e representante da Articulação dos Povos Indígenas no Brasil (Apib), para falar das políticas promovidas pelo governo Temer na Amazônia.

O ‘Fora Temer’ também foi entoado por diversas vezes, notadamente quando a modelo internacional Gisele Bündchen lançou a campanha global Believe, uma proposta com soluções para questões sociais e ambientais.

O drástico é ver que após os shows, a plateia, teoricamente entusiasta e simpatizante da ideia, foi incapaz de juntar o próprio lixo, destoando às completas de qualquer iniciativa voltada para uma proposta de inspiração ambiental.

 Nas redes sociais os internautas tem produzido muitas críticas ao comportamento hipócrita das pessoas que pedem paz, preservação, o fim do preconceito, entre outras bandeiras levntadas, mas na prática não são capazes de realizar simples gestos.