0
0
0
s2smodern

 

Foto: ReproduçãoFoto: ReproduçãoO governo do presidente Jair Bolsonaro vai anunciar nos próximos dias um plano para reduzir o custo do gás de cozinha e da energia industrial. O projeto prevê três frentes para dar mais eficiência ao setor e fazer o que o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem chamado de “choque de energia barata”.

São ações que envolvem a venda de distribuidoras estaduais de gás, o fim do monopólio da Petrobras no setor e novas regras regulatórias por meio da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Chamado de “Novo Mercado de Gás”, o programa propõe a venda de transportadoras e distribuidoras de gás da Petrobras e uma nova regulamentação para que os estados que têm distribuidoras locais permitam o acesso de terceiros aos gasodutos (hoje há restrições) e que consumidores possam comprar de qualquer distribuidor.