Foto: Assessoria Foto: Assessoria

Para ampliar as informações sobre as principais vias navegáveis do Arco Norte do Brasil, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) lançou o edital de licitação para contratação do Plano de Monitoramento Hidroviário (PMH) do Rio Tocantins (HN- 200). Com ele será possível monitorar as condições de navegação e atualizar as principais informações de profundidade ao longo do canal navegável do rio. A partir dos dados consolidados, as equipes do DNIT também realizam estudos para planejar futuras intervenções na hidrovia, tais como sinalização, dragagens e derrocagens.

O levantamento de dados para monitoramento hidroviário tem por objetivo propiciar conhecimento contínuo e consolidado sobre a hidrologia, hidrografia, hidrodinâmica e geomorfologia fluvial do rio Tocantins. O PMH no Tocantins tem previsão de contratação de monitoramento rotineiro para o trecho compreendido entre Cametá/PA e Tucuruí/PA.

Os serviços de monitoramento no Rio Tocantins contribuem para o efetivo crescimento do modal hidroviário na matriz de transportes nacional. As equipes do DNIT trabalham para tornar a operação mais confiável e segura para os seus usuários, com reflexos positivos no transporte de cargas da região.

No Plano de Monitoramento Hidroviário do Rio Tocantins está prevista a execução dos serviços de nivelamento geodésico, batimetria monofeixe, batimetria multifeixe, amostragem de sedimentos, quantificação de descarga sólida, medição de nível e perfil de linha d’água, bem como a produção de documentos e interpretação técnica dos dados associados.

Rio Tocantins - Com aproximadamente 2.400 km de extensão, o rio Tocantins é o segundo maior curso d’água 100% brasileiro e via fundamental de escoamento da produção da região. O Tocantins nasce entre os municípios goianos de Ouro Verde de Goiás e Petrolina de Goiás. Ele também atravessa Tocantins, Maranhão e tem sua foz no Pará perto da capital Belém. O rio também pode ser chamado de Tocantins-Araguaia, por se encontrar com o rio Araguaia entre Tocantins e Pará.

DivulgaçãoDivulgação