Pichetti Rui Vilani  Inez Trentin Zandoná    Outros

Imagem Ilustrativa

Um dos maiores presentes que Deus nos deu, foi a vida. A nós compete, ser o comandade daquilo que nos pertence. Podemos seguir por várias estradas, estradas do bem ou do mal, estradas retas ou sinuosas, estradas que nos vão levar a lugar nenhum ou lugares que nos levam a retidão e o sucesso.

Em seu curso, não podemos reclamar de qualquer coisa que vier a que acontecer, pois nós é que estaremos no leme desta máquina e se ela vai bem ou mal, o único responsável só pode ser quem pilota.

É claro como uma água cristalina, que vamos passar por tribulações, percalços, medos, dúvidas, insegurança, pois não existe vida sem problemas, ou sem pedras de tropeços, assim como, não existe problema sem solução... Se não existe solução, solucionado está.

Muitos confundem as coisas e pensam que trabalho é uma coisa chata e que não deveria fazer parte de nossas vidas. Esse negocio de levantar cedo, cumprir horário, enfrentar o patrão mau humorado...

Não é pra ele e se esquece que alí mora a solução para seu problema. Aplicam sem dó nem piedade, a inversão de valôres. Esquecem também, que alí é a origem de seus proventos e que estes proventos são aqueles necessários à sua sobrevivência.

Outros, por qualquer probleminha de saúde, instalam em suas mentes a seção de reclamações, de insatisfação e passam a ver e sentir aquilo,como uma tribulação sem fim e imortal.

Outros mais, por qualquer coisinha, criam um ambiente equivalente a um tsunami inexistente e comparam aquilo, em todos os seguimentos de sua vida, pessoal, profissional, religiosa, social.

O pior, é que tem gente que cria estes problemas e não tem a capacidade de resolvê-los ou fazer alguma coisa para minorá-los, afetando a todos que estão à sua volta.

Uma coisa é certa, somente buscam a Deus, quando o problema já está deteriorado e quer que Deus seja seu médico particular e pessoal, começam a barganhar com Deus e depois do vendaval, se esquecem que ele existe.

Existem aqueles também, que por qualquer esbarrão de vida, ele puxa as trombetas da sacola e as pôem a roncar e brigar com o resto do mundo.

Outros partem para a violência, como se a violência fosse a solução... Nunca vi em minha vida violência resolver nada, pelo contrário ela piora as coisas.

E por fim, depois que tudo que falamos, não se lembram que ele é o próprio timoneiro deste grande barco que é sua vida e como tal ele é o principal responsável pela solução dessa parafernalha toda.