Pichetti Rui Vilani  Inez Trentin Zandoná    Outros

Imagem Ilustrativa

Alguém, algum um dia, em algum lugar, colocou o coração, um musculo do tamanho de uma mão fechada, pesando apenas entre 200 a 400 gramas, como sendo o epicentro de ligações amorosas, e sentimentais e também como símbolo do amor... e é comum ouvirmos frases expressando dor, carinho, raiva, envolvendo este musculo; tais como: você partiu meu coração; o meu coração ficou apaixonado por você; você magoou meu coração... estudando aqui minhas razões para isso, não consegui decifrar o porquê desse enigma...

Comparando nosso coração com qualquer outro membro do corpo..., o joelho por exemplo, analogicamente, poderíamos dizer, você partiu meu joelho; o meu joelho ficou apaixonado por você; ou meu joelho não combina com você, ou também, meu joelho bate feliz quando te vê... obviamente, seu interlocutor ou interlocutora, não iria entender nada e ou, no mínimo achar que você não está regulando bem de suas faculdades mentais, não é mesmo...? são coisas que nem Freud (froid) explica...

Não há registro histórico que indique exatamente quando isso começou, mas sabe-se que a simbologia nasceu com a cultura judaica, há 3 mil anos mais ou menos. Isso explica alguma coisa, pois naquela época, não existia a tecnologia de hoje, talvez, pela forte dor de um possível infarto ou coisa assim e assim começou uma tradição que nunca mais se extinguiu.

Quem somos nós, para mudar isso, um costume que dura mais de 3000 anos... mas como temos direitos de livre expressão, fica aqui registrada nossa indignação, o meu apelo, com a cultura judaica, para deixar o coração em paz, pelo menos por uns tempos...será que eles conseguem mudar isso, acredito que não tem mais retorno.

Observem vocês que escrevi esta crônica considerando o lado humorístico, até mesmo porque na realidade sou adepto ás sempre tradições, principalmente, com um tempo de existência como este e envolvendo o nosso símbolo do amor.