Pichetti Rui Vilani  Inez Trentin Zandoná    Outros

Imagem Ilustrativa

Quando a alegria toma conta das pessoas, difícil se torna, não contagiar aqueles que estão à sua volta. E neste mundo do tamanho de nosso coração, dentro de um ambiente, abençoado por Deus, vivemos neste último sabádo (18.01), momentos inesquecíveis, por uma data importante, onde comemoramos o aniversário de uma pessoinha muito importante pra nós.

Estava ali, nosso companheiro de alegrias, lutas e tristezas, simplesmente, o Carlito Mignosso, exemplo verdadeiro para todos nós, pescador que não fala mentira. E para seguir seu rito de expontaneidade, a condição básica daquela reunião, seria que a informalidade seguisse o rito que todos nós sonhamos ter, estar muito a vontade, num papo descontraido de buteco, título sugerido pelo Renato, onde todos demonstravam a euforia de uma vida alegre e sem restrições.

E como sempre, aquele mundo era diferente, ali era o reduto dos inteligentes... O papo rolava a demonstrar a cada participante, que cada um tinha seu valor. A palavra rodava à mesa. Então, naquele momento, de irmandade, de confraternização, títulos eram jogados fora... Patentes não sobrepunham a quaisquer status, a simplicidade dominava tudo e a todos, e cada um podia se manifestar como se bem aprouvesse.

Sobre a batuta do nosso grande amigo Epifânio, homem íntegro e de fácil trato, estavamos todos, cercados à uma mesa de boteco...Denominada "Celeiro da sabedoria". Fomos testemunhos, dos talentos que compunham aquela mesa, ouvimos canções direcionadas a seus componentes, que mexiam com os corações...

Uns mais exaltados, buscavam a todo vapor, demonstrar que a vida é inospita, sem amigos... Outros, sob aplausos, tentavam expressar a lingua alemã, a qual não dei nota e não traduzi, porque simplesmente não entendia. Outros, portadores de uma gramaticá refinada, mostravam seu poderio no mundo dos negócios... Alí se discutia de e tudo, política, ecônomia, discutia os problemas de Água Boa, do estado e do Brasil, e muitas vezes, dando as soluções íncriveis que todos queriam ouvir.

Cada um falava com propriedade e determinação. De repente, dentro dessa interação toda, ouve-se um aparte importante, que alguem anunciava... O churrasco tá pronto!!! O anfitrião carlito com toda a presteza, servia a todos, dentro de uma amizade que a todos oferecia. O papo de boteco, alivia a alma de todos os problemas que nos assola neste mundo de guerras, de falta de crença em Deus, de doenças, de tristeza, de ódio, de rancor, de falta de perdão.

Aqueles que estavam naquele papo de boteco, demonstravam a felicidade estampada no rosto. E numa vida sem exageros, todos tem direito a isso. Todos tem o direito de se sentirem bem. Se sua esposa tem a grandeza da aceitação, terá você também de ter a grandeza de oferecer a ela a diginidade de propiciar algo para que sua companheira, seja igual a você nas suas alegrias e tristezas.

Ao Carlito, que deus o abençõe sempre, e faça que esta vitalidade, essa graça, de ser uma pessoa como você é, esteja sempre mermeando sua vida, são os votos dos componentes do papo do boteco.