0
0
0
s2smodern

imagem ilustrativaimagem ilustrativa

O Brasil passou 13 anos ininterruptos sobre um governo de viés de esquerda, consequentemente as tentativas de concentrar maior poder ao estado foram muitas. Obtiveram êxito em muitos casos, como plebiscito do desarmamento, Estatuto da Criança e do Adolescente, maior controle sobre o mercado fazendo aliança com países de mesma ideologia. O desafio de agora é devolver a liberdade e autonomia que foi tirada dos brasileiros.

O Estado optou por ações que são bonitas e admiradas por sua fachada, usando o mesmo discurso demagógico para conquistar o apoio da população. Porém, se os projetos forem analisados mais criticamente, percebe-se neles tentativas minuciosos de controlar as liberdades individuais.

Como o professor Roberto Campos citou " O bem que o Estado pode fazer é limitado; o mal infinito. O que ele nos pode dar é sempre menos do que nos pode tirar", isso demonstra como o governo é ineficiente ao tentar suprir as necessidades de cada cidadão. As tentativas de dizer, como criar seu filho, se deve ou não ter uma arma, como e com quem deve-se negociar, pode deixar explícito que uma pequena parcela que detém o poder, quer controlar os demais.

Portanto, nota-se que esses ideais estão enfraquecendo, e pensamento de cunho liberal, como Mises, Friedman e Hayek, que devolvem a liberdade individual para para as pessoas, estão ganhando forças com o advento da comunicação por meio da internet, acabando com o monopólio de ideias antes divulgadas pelas televisões e rádios. Tornando-se viável ao governo, agora eleito, explorar essas áreas de conhecimento, deixando acessível para a população e estimulando a liberdade de pensamento e logo, a de expressão. Afinal, o desenvolvimento da sociedade só foi possível graças a liberdade para conquistar desejos individuais.