Mato Grosso, maior produtor nacional de soja e milho, foi alçado à primeira posição no ranking de valor da produção total, com 16,2% da participação nacional, à frente de São Paulo, destaque na produção de cana-de-açúcar, aponta a pesquisa Produção Agrícola Municipal 2019, do IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

O estudo é uma das principais fontes de estatísticas municipais, levantando informações sobre área plantada, área destinada à colheita, área colhida, quantidade produzida, rendimento médio obtido e valor da produção das culturas temporárias e permanentes.

Segundo a pesquisa, o valor de produção de Mato Grosso foi de R$ 58 bilhões e 300 milhões, uma alta de 16,3% em relação ao ano anterior.

A região Centro-Oeste alcançou o maior valor de produção, com quase 108 bilhões de reais, 12,5% superior ao ano anterior, sendo a soja a principal lavoura, seguida do milho e da cana-de-açúcar.

Já o valor da produção brasileira subiu 5,1% no ano passado e chegou ao recorde de 361 bilhões reais.

Dentre os 50 municípios com os maiores valores de produção agrícola do Brasil, 22 deles ficam em Mato Grosso.

O valor de produção alcançado nestas 22 cidades totalizou mais de 37 bilhões de reais.

O maior valor de produção agrícola dentre os municípios brasileiros foi registrado em Sorriso, que sozinho respondeu por 1,1% do valor de produção gerado no país.

Em 2019, foram três bilhões e 900 milhões de reais, um crescimento de 19,7% no ano, retomando a posição perdida em 2018 para São Desidério, na Bahia.

Com importante participação na produção de grãos, Sorriso destacou-se como maior produtor nacional de milho e de soja.

Em 2019, o município teve uma produção de três milhões e 100 mil toneladas de milho, o que representou um acréscimo de 11,4% no volume.

Destaque também para a produção de algodão herbáceo, com 179 mil toneladas, onde Sorriso aparece com o 10º maior volume produzido entre os municípios do Brasil. 

Sapezal apresentou o segundo maior valor agrícola do país, totalizando três bilhões e 300 milhões de reais, alta de 1,1% em relação ao gerado em 2018.

Em Sapezal, foram encontrados seis produtos pela pesquisa, sendo eles, em ordem decrescente de valor de produção: algodão herbáceo, soja, milho, feijão, arroz e girassol.