Começou nesta quinta-feira, o vazio sanitário do algodoeiro em Mato Grosso.

Durante 60 dias está proibida a existência de plantas vivas de algodão com risco fitossanitário no Estado, com o objetivo de prevenir a proliferação de pragas, em especial o bicudo-do-algodoeiro, principal doença que afeta a cultura.

Mato Grosso está dividido em duas grandes regiões. A região um, que vai do Sul até o Vale do Araguaia e tem o período de vazio de primeiro de outubro até 30 de novembro, e a região dois, Norte e Oeste, que tem o período de vazio sanitário de 15 de outubro até 14 de dezembro.

Durante o período de vazio sanitário a previsão é fiscalizar, pelo menos duas vezes, todas as propriedades produtoras de algodão do Estado.

O descumprimento da medida fitossanitária pode acarretar aplicação de multa ao produtor rural, além do comprometimento da produção das propriedades na próxima safra.