ReproduçãoReprodução

Em ação da Polícia Militar e Polícia Federal, após denúncia de pesca predatória na região da aldeia indígena Pimentel, na região da Matinha em Canarana, 10 suspeitos foram encontrados em hotel de Nova Xavantina com mais de 1 tonelada de ‘Pirarucu/Pirosca’, 97 peixes do tipo ‘Jaraqui’, carne de jacaré, 5 canoas, 3 caminhonetes, 1 caminhão baú, armas de fogo, vários motores de poupa, munições, geradores de energia e redes de pesca.

A Polícia Militar foi informada que cerca de 10 pessoas em caminhonetes, estariam praticando pesca predatória na região da aldeia indígena "Pimentel", na região do distrito da "Matinha" município de Canarana. Possivelmente estariam transportando o pescado ilegal juntamente com material de pesca predatória em um caminhão baú.

A denúncia dizia ainda que eles estariam passando sentido Barra do Garças pela BR-158. Em operação conjunta com a Polícia Federal, a PM começou a realizar patrulhamento na cidade de Água Boa, porém sem êxito.

Os suspeitos foram localizados hospedados em um hotel na cidade de Nova Xavantina.

No local estavam dez suspeitos, utilizando de três camionetes e um caminhão baú. A PM realizou entrevista com todos, onde foram informados sobre a denúncia de pesca predatória. Com autorização dos suspeitos, fora feito busca nos quartos onde estavam hospedados e em seus veículos.

Onde no caminhão baú foi encontrado quatro barcos de pesca, duas caixas térmicas contendo vários quilos de peixe produto de pesca predatória, sendo o destaque para 13 exemplares de "pirarucu/pirosca" de aproximadamente 80kg cada.

Foi encontrado também algumas sacolas contendo carne de jacaré cortadas e embaladas para a viagem. Foi encontrado também, várias redes de pesca e duas armas de fogo tipo espingarda sem registro, escondidas em um fundo falso no caminhão.

Foi encontrado também uma arma de fogo tipo "garruncha" calibre .22 também sem registro, escondida em uma caminhonete. Diante do exposto a PM conduziu os materiais vinculados e os suspeitos até a Polícia Civil de Nova Xavantina.