0
0
0
s2smodern

Imagem IlustrativaImagem Ilustrativa

Um pouco atrasado em relação as outras regiões, o Médio Araguaia se encaminha para o final do plantio de soja em várias cidades. A irregularidade das chuvas foi responsável pela espera dos produtores.

De acordo com o Sindicato Rural de Querência, foram plantadas 380 mil hectares de soja no município. A maior área do Araguaia Mato-grossense. A expectaiva é de colher 57 sacos p/hectare a partir da metade de janeiro.

Canarana está com quase 100% de seus 235 mil hectares plantados. Gaúcha do Norte estimou um plantio de 230 mil hectares e segue o rítmo.

Água Boa relatou na semana anterior estar com cerca de 80% de sua estimativa de 188 mil hectares de soja plantados, segundo a Associação dos Agrônomos. Em cerca de 3 mil hectares em algumas propriedades houve a necessidade de replantio devido ao excesso e a falta de chuvas.

Já em Nova Xavantina o plantio está em 80% dos 65 mil hectares previstos para o município. Um dos motivos do atraso também foi o replantio por falta de água no solo, o que prejudicou a germinação dos primeiros grãos.

A estimativa do IMEA (Instituto Mato Grossense de Economia Agropecuária) é de que mais de 1,6 milhões de hectares seriam plantados no nordeste do estado, diante de 9,7 milhões de hectares em todo o estado.

O aumento do dólar e as dúvidas sobre possíveis mudanças na tabela de fretes preocupam os agricultores em relação ao custo da lavoura em relação aos lucros, com uma cotação por volta de R$ 50,00 a R$ 70,00 por saco.