0
0
0
s2smodern

Foto: ReproduçãoFoto: ReproduçãoUma paciente internada em coma há 14 anos numa unidade de saúde na cidade de Phoenix, no Arizona, nos Estados Unidos, deu à luz a uma criança no dia 29 de dezembro. A polícia local trata o caso como estupro e abriu uma investigação. O acontecimento pegou de surpresa os funcionários da clínica Hacienda HealthCare, para onde a mulher foi levada depois de quase morrer afogada, segundo informações da emissora "KPHO", afiliada à "CBS".
 
"Nenhum dos funcionários estava ciente de que ela estava grávida até que o momento em que ela deu à luz", disse uma pessoa próxima do caso que preferiu não se identificar. "Pelo que me disseram, ela estava gemendo. E eles não sabiam o que havia de errado com ela. Havia uma enfermeira que estava lá, e pelo que eu ouvi foi ela que trabalhou no parto".
O Departamento de Saúde do Arizona afirmou que está "trabalhando ativamente com a aplicação da lei em sua investigação".
 
De acordo com os funcionários, a paciente necessitava de atendimento 24 horas por dia.Por estar em coma, a mulher não tinha qualquer chance de se defender. Eles disseram ainda que muitas pessoas tinham acesso ao quarto dela.
 
Diante do crime, a clínica realizou exames nos outros pacientes e verificou as medidas de segurança implementadas do local.