0
0
0
s2smodern

Foto: ReproduçãoFoto: ReproduçãoLABUAN, Indonésia (Reuters) - Socorristas indonésios usavam drones e cães farejadores para procurar sobreviventes ao longo da devastada costa oeste de Java, atingida por um tsunami que matou pelo menos 429 pessoas.

Autoridades alertaram que mais vítimas devem ser encontradas à medida que as buscas acontecem.
Nuvens grossas de cinzas continuavam a ser expelidas de Anak Krakatau, uma ilha vulcânica onde a cratera desmoronou na maré alta, no sábado, enviando ondas que varreram as áreas costeiras em ambos os lados do Estreito de Sunda, entre as ilhas de Sumatra e Java.

Pelo menos 154 pessoas continuam desaparecidas. Mais de 1.400 pessoas ficaram feridas, e milhares de residentes tiveram que se mudar para áreas mais altas, com um aviso de maré alta estendido para quarta-feira.
“Existem vários locais que pensávamos que não tinham sido afetados”, disse Yusuf Latif, porta-voz da agência de busca e salvamento do governo.

“Mas agora estamos avançando para áreas mais remotas... e de fato há muitas vítimas lá”, acrescentou.
O vasto arquipélago, que fica no chamado Círculo de Fogo do Pacífico, sofreu seu pior número anual de mortes por desastres em mais de uma década.

De Fergus Jensen; reportagem adicional de Wilda Asmarini, Nilufar Rizki, Fanny Potkin em Jacarta
 

“Existem vários locais que pensávamos que não tinham sido afetados”, disse Yusuf Latif, porta-voz da agência de busca e salvamento do governo.

“Mas agora estamos avançando para áreas mais remotas... e de fato há muitas vítimas lá”, acrescentou.
O vasto arquipélago, que fica no chamado Círculo de Fogo do Pacífico, sofreu seu pior número anual de mortes por desastres em mais de uma década.

De Fergus Jensen; reportagem adicional de Wilda Asmarini, Nilufar Rizki, Fanny Potkin em Jacarta.