0
0
0
s2smodern

 

Foto: ReproduçãoFoto: ReproduçãoA Secretaria Municipal de Saúde de Água Boa (SMS/AB) realizou dia 09/03/19 (sábado) a 5ª edição da Mobilização de Busca e Diagnóstico de Hanseníase. Participaram das ações médicos, enfermeiros e fisioterapeutas formando equipe multidisciplinar com o objetivo de possibilitar o diagnóstico precoce da doença, visando a redução dos agravos, controle e eliminação da doença.

 De acordo com a Coordenadora de Vigilância em Saúde da SMS/AB Enfermeira Odeny Perego, a hanseníase é uma doença crônica, transmissível, de notificação compulsória e investigação obrigatória em todo território nacional. Possui como agente etiológico o Micobacterium leprae, bacilo que tem a capacidade de infectar grande número de indivíduos, e atinge principalmente a pele e os nervos periféricos, com capacidade de ocasionar lesões neurais, conferindo à doença um alto poder incapacitante.

 A coordenadora ressalta que o Estado de Mato Grosso é endêmico para a doença, e que somente nos últimos dois anos já foram diagnosticados um total de 205 novos casos de hanseníase. Na presente ação, foram realizadas 62 avaliações com o diagnóstico de 4 pessoas.

Com a confirmação da doença, estes pacientes foram encaminhados para as unidades de referência localizadas nos bairros, onde se iniciou o tratamento adequado. O enfrentamento da hanseníase baseia-se na busca ativa de casos novos para o diagnóstico precoce, tratamento oportuno, prevenção das incapacidades e investigação dos contatos, como forma de eliminar fontes de infecção e interromper a cadeia de transmissão da doença, finaliza Odeny.

Entenda mais sobre a hanseníase:

 A infecção por hanseníase pode acometer pessoas de ambos os sexos e de qualquer idade. O diagnóstico é essencialmente clínico e epidemiológico, realizado por meio do exame geral e dermatoneurólogico para identificar lesões ou áreas de pele com alteração de sensibilidade e/ou comprometimento de nervos periféricos, com alterações sensitivas e/ou motoras e/ou autonômicas.

 Os principais sintomas da hanseníase são a presença de manchas avermelhadas e esbranquiçadas, apresentando dormência, falta de sensibilidade e ausência de pelos no local, lesões de pele e lesões de nervos periféricos, principalmente olhos, mãos e pés. Quem apresentar os sintomas deverá procurar a unidade de saúde mais próxima à sua residência.  O diagnóstico e o tratamento são ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) gratuitamente.