0
0
0
s2smodern

DivulgaçãoDivulgação

Vivemos, a nível global, um modelo de desenvolvimento que objetiva o lucro e a produção de bens de consumo que tem resultado na concentração de poder, resultando em desigualdades sociais crescentes e na perda acelerada das riquezas culturais e naturais formadas ao longo dos tempos.

O modelo atual é desigual e excludente que tem como conseqüências negativas a produção de niveis alarmantes de poluição ambiental, ocasionando a destruição gradativa da biodiversidade animal e vegetal e o rápido esgotamento das reservas minerais e demais recursos não renováveis em todas as regiões da terra.

Os processos de degradação tem origem neste modelo de desenvolvimento complexo e predatório de exploração e uso dos recursos naturais onde conceitos como preservação, sustentabilidade e manutenção da diversidade natural, estão distantes de serem realmente assumidos como principios norteadores de atividades até humanas.

Paradoxalmente as maiores resistências aos acordos globais relativos ao meio ambiente, propondo uma nova ordem de desenvolvimento, partem das nações mais poluidoras do planeta!...

Mudanças neste sentido são imperiosas, a humanidade precisa mostrar que é capaz de gerar alternativas, trilhando caminhos que levem a um mundo socialmente mais justo e ecologicamente mais sustentável.

É possível! Não percamos a crença na busca por uma novo modelo de desenvolvimento.